TERAPIA POR ONDAS DE CHOQUE

A terapia por ondas de choque, foi inicialmente apelidada de TOC (Terapia por ondas de choque) e atualmente é conhecida no meio médico como ESWT (sigla em inglês para terapia de ondas de choque extracorpórea).

Trata-se de um equipamento que emite uma onda acústica, a qual transporta alta energia para o local onde é aplicada (no nosso contesto o foco será o tecido ósseo, muscular e tendinoso). Essa energia, quando entregue ao tecido alvo, estimula:

•             a formação de novos vasos, aumentando a vascularização local;

•             a reversão da inflamação;

•             a produção de colágeno;

•             dissolução de fibroblastos calcificados (dissolve calcificações);

•             a diminuição da dor, através da mediação da substância P;

•             a liberação de pontos gatilho.

Portanto, trata-se de uma mais uma excelente ferramenta para o tratamento das patologias musculares (ex. roturas, estiramentos, distensões), tendinosas (roturas, tendinites e suas variações) e óssea (ex. tratamento da pseudo-artrose).

A medicina esportiva adotou a terapia por ondas de choque de forma definitiva, otimizando o tempo para recuperação dos atletas assim como reduzindo o número de cirurgias.

Trata-se de um método não invasivo (ou seja, não agride o paciente), rápido (o tempo de cada sessão variando de 10 a 20 minutos) e de baixo custo.

O número de sessões é variável, podendo ser de 3 a 6, assim como o intervalo entre elas oscila entre 7 a 21 dias.

Antes de iniciar um tratamento com ESWT, o paciente precisa saber que se trata de um método biológico, e os resultados não são imediatos, podendo ser obtidos entre 90 a 180 dias.

Compartilhe este post.